Array

Prefeito Rafael Diniz participa de reunião com entidades na ACIC

- Publicidade -

A convite da Associação Comercial e Industrial de Campos (Acic), o prefeito Rafael Diniz participou na noite desta terça-feira (09), acompanhado pela vice-prefeita Conceição SantAnna de uma reunião com várias entidades, como a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Associação de Comerciantes e Amigos da Rua João Pessoas e Adjacências (Carjopa), Sindicato do Comércio Varejista de Campos (Sindivarejo) e Federação das CDLs do Estado do Rio de Janeiro. Durante a reunião, o prefeito falou sobre a situação financeira da prefeitura que, este ano, está com R$ 1,4 bi a menos de receita, em relação ao ano passado, e sobre as dificuldades que a administração municipal vem enfrentando. A reunião aconteceu no auditório da Acic, no Edifício Ninho das Águias.

— Nossa gestão não brinca com o sonho das pessoas. Não existe decisão tomada sem responsabilidade. Temos ações positivas como a instalação da Policlínica do Servidor e a Jucerja (que está em processo de instalação), mas também teremos decisões difíceis a serem tomadas. Tudo de forma bem transparente — disse o prefeito. Ele lembrou que a prefeitura viabilizou parceria do governo federal, através do Ministério da Cultura, para o Festival Doces Palavras (FDP!), além de intermediar patrocínio com iniciativa privada para a ONG Orquestrando a Vida.

Diniz também respondeu a várias perguntas de membros das entidades envolvendo temas como Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) que, no ano passado, ofereceu desconto de 5% para pagamento em cota única e, este ano, dobrou o desconto para 10%. O prefeito também foi questionado sobre o Código Tributário, obras do Centro Histórico, do Mercado Municipal e do Palácio da Cultura, Mobilidade Urbana, entre outros.

— Estamos revendo de forma responsável o código tributário. Auditamos as obras mas, hoje, não temos condições financeiras de conclui-las com recursos da prefeitura. Estamos buscando parcerias para isso. O Palácio da Cultura, por exemplo, estamos tentando viabilizar através de recursos federais — resumiu.

O secretário da Transparência e Controle, Felipe Quintanilha, falou sobre o cenário da prefeitura. “A máquina administrativa tem um custeio médio de R$ 152 milhões. Conseguimos fazer uma economia mensal de R$ 10 milhões”, disse Quintanilha, lembrando que, entre as medidas tomadas, estão redução de mais de 500 cargos comissionados e recadastramento de imóveis, onde foi possível substituir os alugados por próprios da prefeitura, entre outras medidas.

Quintanilha detalhou que, hoje, a prefeitura tem um custo mensal de R$ 142 milhões, mas uma receita de R$ 95 milhões. “Estamos fechando o mês com uma diferença, um déficit financeiro de R$ 47 milhões”, explica o secretário, lembrando que estamos executando um modelo de gestão diferente, a partir da busca de parcerias para viabilizar investimentos, o que não será possível em curto prazo.

Compondo a mesa, ao lado do prefeito e da vice-prefeita, estavam também o presidente da Acic, José Luiz Escocard; o presidente da Federação das CDLs, Marcelo Mérida; o presidente da CDL/Campos, Joilson Barcelos; e o presidente do Sindivarejo, Roberto Viana. O prefeito também estava acompanhado dos secretários de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Clédson Bittencourt; de Fazenda, Leonardo Wigand; do procurador geral do município, José Paes Neto; do secretário de Governo, Fábio Bastos.

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS