Array

Brenno abre com chave de ouro programação do Teatro de Bolso e volta neste sábado

- Publicidade -

Com um espetáculo totalmente autoral que une influências do rock, pop rock e folk criando uma grande experiência musical e sensorial, o cantor e compositor Breno Azevedo, o Brenno, abriu com chave de ouro a programação do Teatro de Bolso Procópio Ferreira na noite desta sexta-feira (12), desde a sua reabertura, no final de março. Através do show “Relação — a Calma e a Fúria”, com produção da Paralaxe, o artista mostra seu grande talento no palco e envolve a plateia em um misto de emoções e reflexões. Quem ainda não assistiu, terá oportunidade neste sábado (13), a partir das 21h. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro por R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia).

Antes mesmo de subir ao palco, o show mostra que veio fazer a diferença. Luzes, cores e som de primeira na abertura antecederam um curto vídeo, mas de grande significado com um trecho do discurso que ficou conhecido como “I have a dream”, de Martin Luther King,  um dos principais líderes da luta contra a segregação racial e a segunda apresentação acontece no dia em que se comemora 129 anos de abolição da escravatura no Brasil. O show reúne músicas autorais do primeiro álbum “Alegria Total”. “É um misto de diferentes tensões musicais e visuais, proporcionando à plateia experiências que vão da euforia à reflexão, tendo sempre a emoção como ponto de partida e de chegada”, explica Brenno.

– Abrir a programação do Teatro de Bolso tem um grande valor simbólico. É muito honroso. Fazer parte deste momento é uma responsabilidade muito grande – disse o cantor e compositor, de 22 anos que, logo na primeira música, disse a que veio e levantou o público com “Sonocoragem”. O show, também, contou com participações como a da cantora Karine Medonça na musica “Afeição”.

Para o diretor do Teatro de Bolso, Fernando Rossi, é uma alegria voltar a ver a movimentação do espaço. “Tem muita gente produzindo coisa bacana em Campos tanto no teatro, na música,  dança e cinema. Estamos abrindo espaço para toda essa produção local, que só precisa de espaço adequado e tratamento digno”, destaca Rossi.

O diretor também ressaltou a qualidade da programação que o teatro está recebendo. “Brenno é sinônimo de sucesso pela qualidade do trabalho e do carisma”, diz o diretor, acrescentando que, nas próximas semanas, haverá Mostra Cultural de Dança e o espetáculo lítero-musical “Pessoas”, uma homenagem à obra de Fernando Pessoa, que reúne dança e poesia.

O vice-presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, Vinicius Soares, também prestigiou o show. “Ao ver o teatro cheio de jovens, temos a certeza de que estamos no caminho certo. Estamos resgatando a plateia existente e conquistando novo público. Todos os artistas estão convidados a apresentar seus projetos”, disse.

Reabertura – O Teatro de Bolso foi reaberto em 27 de março com o Festival de Esquetes organizado pelo Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos do Estado do Rio de Janeiro (Sated-RJ) e que, pela primeira vez, teve o apoio da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL) e contou com a presença do prefeito Rafael Diniz. O espaço estava quase três anos fechado.

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS