Array

Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, é encontrado morto com sinais de suicídio, diz site

PUBLICADO EM

- Publicidade -

Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, foi encontrado morto nesta quinta-feira, aos 41 anos, com sinais de suicídio. Segundo o “TMZ”, o cantor morreu por enforcamento em Los Angeles, na Califórnia. O corpo foi descoberto pouco antes das 9h (horário local).

- Publicidade -

Na tarde desta quinta-feira, cerca de 2 horas antes da divulgação da notícia, o Linkin Park lançou o clipe da música “Talk to myself”, do último disco da banda, “One more light”, lançado em maio deste ano. A banda emplacou vários hits no começo da década de 2000, como “In the end”, “Numb” e “Crawling”.

Em 14 de maio, o Linkin Park fez seu último show no Brasil, em São Paulo. Chester era muito próximo de Chris Cornell, ex-vocalista do Soundgarden e Audioslave, que morreu da mesma forma em maio desse ano e estaria completando 53 anos nesta quinta-feira.

Chester lutava contra o vício em álcool e drogas, e já havia dado declarações de que considerou suicídio anteriormente por ter sido abusado sexualmente na infância por um homem. Em uma entrevista, ele revelou que os abusos, praticados por um amigo, começaram quando ele tinha apenas 7 anos e continuaram até os 13. O cantor disse não ter denunciado por temer que fosse considerado gay ou que estivesse mentindo. Como escape, começou a desenhar, escrever poesias e músicas.

O cantor também dizia ter sofrido bullying no colégio por conta da magreza “e por se vestir de forma diferente”. Antes de começar a carreira como músico, Chester trabalhou no Burger King. Sua primeira banda, batizada Sean Dowdell and His Friends?, lançou um EP em 1993. Ao lado de Sean Dowdell, formou um novo grupo, Grey Daze, com quem gravou três discos entre 1993 e 1997.

Bennington deixa seis filhos.

- Publicidade -

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS