Array

Vereador Alvaro César desmente que sobrinha tenha morrido por negligência médica e falta de medicamentos

PUBLICADO EM

A morte da adolescente Brunna Ricco, de 15 anos, vítima de uma doença rara que ataca o figado, repercutiu bastante nas redes sociais desde a morte da adolescente na tarde do último sábado (04). Diversos exames foram feitos na adolescente desde o aparecimento dos primeiros sintomas, em março. O caso da adolescente era tão complexo, que apenas um paciente apresenta os mesmos sintomas de Brunna em todo o interior do estado do Rio de Janeiro.

- Publicidade -

O fato ganhou as redes após uma publicação de uma pessoa que citou o caso e disse que a morte de Brunna aconteceu em decorrência de falta de insumos e negligência médica, o que foi desmentido pelo tio da adolescente, o vereador Alvaro César.

Segundo Alvaro, a tristeza da família aumentou ao saber que o caso da adolescente estava sendo tratado com cunho político nas redes sociais, onde pessoas ligadas ao grupo político oposto ao dele estavam usando o caso para desqualificar o governo, não respeitando a dor da família, “Hoje perdi minha sobrinha, vítima de uma doença rara, descoberta há pouco tempo, mas que rapidamente ceifou sua vida. Já não bastasse a dor da perda, hoje constato o quão baixo o ser humano pode chegar por politicagem. Minha sobrinha estava internada no Hospital Ferreira Machado, com toda a assistência médica e sendo avaliada por diferentes profissionais da área. Ela estava bem, lúcida e estável. Porém, devido a sua doença rara no fígado, além de outras complicações,de forma repentina apresentou um quadro de parada cardiorrespiratória e não resistiu”.

Alvaro esclareceu que não houve falta de medicamentos e negligência por parte dos médicos “Eu conversei com os médicos. Não houve negligência, nem falta de medicamentos. Os profissionais fizeram todo o possível e me garantiram que todos os medicamentos necessários à minha sobrinha se encontravam disponíveis no hospital”. A família recebeu uma receita do remédio Xarelto comprimido, já que a adolescente vinha recebendo o mesmo medicamento de maneira injetável. O objetivo de receitar o medicamento em comprimido, era evitar que a adolescente continuasse recebendo o mesmo remédio de maneira injetável, diminuindo o sofrimento da paciente.

O vereador lamentou a forma como o assunto foi levado para o lado da ‘politicagem’, desrespeitando o luto da família “É muito triste ver que alguns querem usar da tragédia de minha família para alimentar brigas políticas. Isso não se faz… isso é desumano! Minha sobrinha foi chamada para morar no céu, está ao lado de Deus agora. Uma menina alegre e criada com os valores de Deus e da família. Que Deus conforte os nossos corações e nos permita ter sempre lembranças dos momentos felizes vividos por esse anjo!”, concluiu.

Receita onde é indicado o uso do medicamento Xarelto 20mg de maneira oral, diferente da maneira injetável como vinha acontecendo.
- Publicidade -

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS