Apoio ao RS é prioridade absoluta do governo, diz ministro

PUBLICADO EM

- Publicidade -

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), Paulo Pimenta, disse neste domingo (10) que o governo federal agiu imediatamente após ser solicitado para ajudar o estado do Rio Grande do Sul, atingido por fortes chuvas e enchentes desde a última segunda-feira (4) após passagem de um ciclone extratropical. 

- Publicidade -

Pimenta disse que, já na segunda-feira (4), o governo federal acionou as Forças Armadas para a liberação de botes salva-vidas. “Da parte do presidente Lula e do presidente [Geraldo] Alckmin houve absoluta prioridade do ponto de vista das nossas ações. Mas o governo federal age por demanda, por provocação”, disse em entrevista à imprensa na Universidade do Vale do Taquari (Univates), em Lajeado (RS), uma das cidades afetadas no estado.

“A primeira provocação que nós recebemos foi sobre os botes salva-vidas, porque os helicópteros não conseguiam chegar em locais que estavam extremamente alagados. Isso na segunda [4], perto da meia-noite. Os botes estavam no Batalhão de Engenharia de São Gabriel (RS). Às duas horas da tarde [da terça-feira (5)], já estavam aqui em Muçum”, informou. 

Pimenta afirmou ainda que recebeu, na manhã de terça-feira, o pedido do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, para o deslocamento de helicópteros para a região atingida. “Imediatamente acionamos a Polícia Rodoviária Federal, o ministro da Justiça [Flávio Dino] disponibilizou o helicóptero; e depois uma série de aeronaves da Marinha e do Exército foi disponibilizada.” 

O ministro ressaltou ainda que o governo federal reconheceu rapidamente, em menos de 48 horas, 73 pedidos de situação de emergência de municípios atingidos pelas chuvas. “[Com o reconhecimento] liberou-se recursos para o auxílio abrigamento e também para compra de material de limpeza”, disse.

Pimenta disse ainda que o governo federal recebeu solicitação de apoio com alimentação, mas as primeiras cestas básicas só foram entregues hoje (10).

“Nos foi solicitado apoio com alimentação e foram imediatamente liberadas 20 mil cestas básicas. As primeiras cinco mil chegaram hoje. Infelizmente, estamos no quarto evento [de desastre natural] neste ano [no estado] e o estoque do Rio Grande do Sul já foi todo utilizado”.

 

Mais cedo, também na Univates, o presidente da República em exercício, Geraldo Alckmin (foto), anunciou que o governo federal irá disponibilizar R$ 741 milhões em ajuda ao estado do Rio Grande do Sul. Alckmin destacou a instalação de um hospital de campanha, montado pelo Ministério da Saúde, em Roca Sales (RS), e a atuação de cerca de 900 militares na região, com helicópteros, embarcações e equipamentos das Forças Armadas. O presidente em exercício disse ainda que as comunicações foram praticamente restabelecidas em todos os municípios atingidos.

Um boletim da Defesa Civil do RS, divulgado ao meio-dia, informava 43 mortes em decorrência das chuvas e 46 desaparecidos.

Paulo Pimenta disse que o governo federal agiu imediatamente após ser solicitado para ajudar o estad… 

- Publicidade -

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS