Médicos removem tumor de 50 quilos do abdômen de mulher em Itália

PUBLICADO EM

Uma equipe do Instituto de Oncologia Giovanni Paolo II de Bari, na Itália, retirou um tumor de 50 quilos do abdómen de uma doente, de 66 anos. 

- Publicidade -

A intervenção foi realizada pela equipe de Cirurgia Geral, liderada pelo médico Aurelio Costa. Um lipossarcoma, com origem no retroperitónio, que já tinha invadido diversos órgãos. 

O diretor-geral daquele hospital, Alessandro Delle Donne, disse tratar-se “de um caso raro de cirurgia oncológica”, “que exige um elevado nível de experiência na gestão clínico-cirúrgica, devido à extensão da massa tumoral que ocupava completamente o abdômen, infiltrando o rim esquerdo, o cólon esquerdo, o pâncreas esquerdo, os anexos uterinos e parcialmente o diafragma”, refere a imprensa italiana, citando um comunicado do hospital.

A remoção do tumor ocorreu numa operação que durou quatro horas e a excisão completa, nem sempre conseguida, é importante para “garantir a remoção radical do câncer”.

Aurélio Costa, que lidou a intervenção, explicou que a doente, uma mulher de 66 anos, “notava um aumento do volume do abdômen há cerca de um ano”, associado a uma “subsequente perda de peso”.

O hospital explica que os sarcomas retroperitoneais são tumores raros e representam cerca de 10 a 15% de todos os sarcomas dos tecidos moles. “Muitas vezes são lesões volumosas”,  com “uma dimensão média de 10 centímetros, mas podem atingir extensões consideráveis”, como na nossa experiência agora descrita, chegando a ocupar todo o abdômen.

A doente não teve quaisquer “complicações” para a alta hospitalar e regressou a cada duas semanas após a intervenção. A mulher também recuperou completamente a autonomia funcional motora e digestiva.

Leia Também: Lembra-se dos ‘extraterrestres’ no México? Peru desvenda mistério

- Publicidade -

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS