Índia liberta pombo acusado de ser ‘espião chinês’ após 8 meses ‘detido’

PUBLICADO EM

Um pombo, suspeito de ser usado pela China para espionagem, que havia sido capturado na Índia há oito meses, foi libertado. 

- Publicidade -

Nesta quarta-feira, um funcionário da polícia, revelou que a ave, que tinha havia mantida sob custódia num hospital veterinário, foi considerada inocente e, por isso, saiu em liberdade, de acordo com a Press Trust of India, 

Foi na segunda-feira que o Bai Sakarbai Dinshaw Petit Hospital for Animals, na zona de Parela, Bombaim, solicitou à polícia autorização para libertar o pombo, o que se confirmou. A ave foi libertada no dia seguinte, terça-feira, após a intervenção da organização People for the Ethical Treatment of Animals (PETA) da Índia. 

O pombo foi capturado em maio do ano passado, perto de um porto no subúrbio de Chembur, também em Bombaim, acusado de espionagem para a China. O animal tinha dois anéis nas patas, com palavras escritas com o que se assemelhava a caracteres chineses. 

Afinal, o pombo não era um espião chinês, mas sim uma ave de corrida em águas abertas, que tinha escapado de Taiwan em direção à Índia, segundo apurou a investigação.

Lembrando que este não é o primeiro pombo a ser acusado de espionagem na Índia. O mesmo aconteceu, por exemplo, em 2020, com o pombo pintado de cor-de-rosa, que foi acusado de ser um espião paquistanês. No entanto, a ave pertencia a um pescador. 

Pode ver as imagens da libertação do animal na fotogaleria acima. 

Leia Também: Avião de pequeno porte cai em área residencial na Flórida; há mortos

- Publicidade -

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS