Cão fareja bagagem de passageiro de voo e detecta macacos mumificados

- Publicidade -

Um viajante que chegava ao Aeroporto Internacional de Boston, em Massachusetts, vindo da República Democrática do Congo (RD Congo), teve uma surpresa desagradável ao ser flagrado com macacos mumificados em sua bagagem.

O cão da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA farejou algo incomum na mala do passageiro, que inicialmente alegou que transportava apenas peixe seco. No entanto, uma inspeção mais aprofundada revelou os corpos desidratados de quatro macacos.

Segundo as autoridades, o homem disse que pretendia consumir a carne dos animais. No entanto, a carne crua ou minimamente processada de animais selvagens, conhecida como “carne de caça”, é proibida nos EUA devido ao risco de doenças.

“Os perigos da introdução de carne de caça nos Estados Unidos são reais. Ela pode transportar germes que causam doenças graves, como o vírus Ebola”, alertou Julio Caravia, diretor do porto local de Alfândega e Proteção de Fronteiras.

Embora o passageiro não tenha sido acusado formalmente, toda a sua bagagem foi apreendida e os quase quatro quilos de carne de caça serão incinerados pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

Leia Também: Kasparov, ex-campeão de xadrez, está na lista de “terroristas” da Rússia

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS