Homem é detido com uma faca em feira onde Bolsonaro estava no Rio Grande do Sul

- Publicidade -

Um homem de 32 anos sem antecedentes criminais foi interceptado pela polícia em uma feira tradicional do agronegócio, no município de Não Me Toque, no Rio Grande do Sul, na terça-feira, 5, por portar uma faca. O fato ocorreu no mesmo dia da visita do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ao evento.

Em nota, a Brigada Militar do Rio Grande do Sul informou ao Estadão que o homem apresentou nota fiscal da compra, que havia sido feita na própria feira, a Expodireto Cotrijal. O homem teria chamado a atenção das pessoas e dos policiais militares por estar com o cabo da faca aparente no bolso. Ele assinou um termo circunstanciado e foi liberado no mesmo dia.

O advogado do ex-presidente Fábio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação, disse no X (antigo Twitter) que recebeu “com preocupação” a notícia sobre a prisão e solicitou à Polícia Federal (PF) a apuração do caso “com lupa”. O post foi feito no dia seguinte ao ocorrido. Questionada pelo Estadão, a PF não respondeu se vai ou não atuar no caso.

Na tarde do mesmo dia, ele agradeceu o empenho do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), no levantamento de informações sobre o ocorrido. Wajngarten afirmou ainda que “ao contrário da grande maioria” presente na feira, o homem “vestia preto e não verde amarelo e não possui antecedentes criminais”.

O ex-presidente, quando fazia campanha em 2018, levou uma facada em Juiz de Fora (MG). O autor do ataque, Adélio Bispo, segue preso desde o dia do atentado. Após a facada, Bolsonaro já realizou cinco cirurgias no abdômen: três nos dias posteriores ao ocorrido e outras duas em setembro de 2019 e em janeiro de 2023.

O que diz a Secretaria de Segurança Pública

No dia 5 de março, por volta das 16h, a Brigada Militar registrou ocorrência por porte de arma branca (faca) nas dependências da feira Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque.

O suspeito é um homem de 32 anos, natural e residente na região e sem antecedentes criminais. Ele chamou a atenção de populares e dos policiais militares presentes ao evento por estar com o cabo de uma faca aparente no bolso.

Abordado pelos policiais militares, o suspeito argumentou que havia comprado a faca em um dos estandes da feira e apresentou comprovante da compra.

O homem assinou um termo circunstanciado por violação do Artigo 19 da Lei das Contravenções Penais – “trazer consigo arma fora de casa ou de dependência desta, sem licença da autoridade”. O artefato foi apreendido, e o suspeito, liberado.

As autoridades gaúchas ressaltam que estão investigando o caso e que, graças à atuação da Brigada Militar, o suspeito não ofereceu risco aos participantes do evento.

Leia Também: Quatro mulheres foram vítimas de feminicídio por dia no Brasil em 2023

O fato ocorreu no mesmo dia da visita do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ao evento. 

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS