‘A gente achou que ia morrer’, diz brasileiro que estava em voo da Latam

- Publicidade -

O designer de interiores Henrique Cidreira, que estava a bordo do voo LA800 da Latam que precisou realizar um pouso de emergência em Auckland, na Nova Zelândia, descreveu a experiência como “aterrorizante”.

“Foi aterrorizante. A gente achou que ia morrer mesmo. Foi muito tenso. Nunca passei por isso na vida”, disse Cidreira à CNN.

Cerca de 50 pessoas ficaram feridas no incidente, uma delas em estado grave. Cidreira contou que a turbulência começou logo após ele voltar do banheiro.

“Eu tinha acabado de sentar, então ainda estava sem cinto de segurança. De repente, fui jogado duas poltronas para trás. Havia crianças na minha frente que também voaram. Foi uma queda muito brusca do avião”, relatou.

A Latam informou que a aeronave apresentou um “incidente técnico”, que lançou passageiros em direção ao teto. O voo havia saído de Sydney, na Austrália, e tinha como destino Santiago, no Chile.

Cidreira disse ter visto pessoas machucadas dentro do avião. “Quando eu levantei vi pessoas com corte na cabeça, olho roxo, gente com perna quebrada, três comissários se machucaram. Um deles, que estava na cozinha, se machucou muito”, contou.

Dois comissários teriam ajudado os passageiros machucados, chegando a improvisar talas com os cintos dos passageiros, segundo detalha o brasileiro. Quando pousaram, Cidreira contou cerca de dez ambulâncias esperando por eles.

Ele disse que está apenas com algumas marcas roxas nas pernas e que aguarda para ser realocado em outro voo com destino ao Chile para fazer conexão para o Brasil.

O incidente está sendo investigado pelas autoridades.

Leia Também: Passageiros são hospitalizados após incidente com voo da Latam na Oceania

Cerca de 50 pessoas ficaram feridas no incidente, uma delas em estado grave 

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS