O que acontece às moedas atiradas para a Fontana di Trevi? Descubra aqui

- Publicidade -

Os visitantes que se maravilham com a majestosa Fontana di Trevi, em Roma, Itália, não resistem ao ritual histórico de atirar moedas à fonte, fazendo seus desejos de amor, saúde ou outras bençãos. Mas, o que acontece com essas moedas?

A boa notícia é que, ao seguir a tradição, os turistas estão ajudando quem mais precisa. A ‘tradição’ dura há séculos, e hoje em dia, as moedas se acumulam por dias antes de serem recolhidas e levadas à divisão romana da Caritas, uma instituição de caridade. Baldes cheios de “trocados” são usados para financiar um banco de alimentos, um refeitório social e projetos de assistência social para os mais necessitados.

Em 2022, a Caritas recolheu 1,4 milhões de euros da fonte e espera superar esse valor em 2023, já que Roma é uma das cidades mais visitadas do mundo, com cerca de 21 milhões de turistas por ano.

Como as moedas são retiradas?

A Reuters explica que a extração envolve trabalhadores da Empresa Municipal de Eletricidade e Água, que se equilibram na borda da fonte usando vassouras e mangueiras de sucção.

As moedas são então entregues à Caritas, onde são secas com secadores de cabelo e de talheres, selecionadas e finalmente contadas.

A coleta é feita duas vezes por semana e a fonte é drenada para limpeza duas vezes por mês, segundo o gerente da empresa municipal, Francesco Prisco. “As operações de coleta e limpeza são feitas o mais rápido possível para tentar reduzir o tempo de inatividade da fonte”, explica ele.

Além de avisos para não roubar as moedas, há placas ao redor da Fontana di Trevi que explicam que o valor é revertido para uma instituição de caridade, o que agrada aos turistas que cumprem a tradição.

A lenda por trás da tradição

Dia e noite, multidões se aglomeram ao redor da fonte, atirrando moedas e fazendo seus desejos. Reza a lenda que quem atirar uma moeda com a mão direita por cima do ombro esquerdo retornará a Roma. A isso, os visitantes acrescentam seus próprios desejos pessoais na busca por realizar sonhos.

Embora o ritual de sorte envolva apenas moedas, os trabalhadores já retiraram da água objetos inusitados como joias, dentaduras, medalhas religiosas e até mesmo cordões umbilicais.

A Fontana di Trevi foi concluída em 1762. Atualmente, é proibido entrar na água da fonte, e os turistas podem ser multados se o fizerem.

Assim, a tradição de atirar moedas à Fontana di Trevi vai além da sorte, contribuindo para uma causa nobre e ajudando a transformar a vida de pessoas em situação de necessidade.

Leia Também: Lugares incríveis em Portugal que quase não se ouve falar no Brasil

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS