Mãe e padrasto são condenados a mais de 54 anos de prisão pela morte de criança em Campos

As inconsistências na versão do casal e os resultados dos exames médicos levaram à sua prisão

- Publicidade -

Na noite dessa segunda-feira (01), no Fórum de Campos, o veredito condenou Lucas Lopes dos Santos e Helen da Silva Pereira a mais de 54 anos de prisão pelo assassinato de Izabelly Gomes da Silva, de dois anos, em setembro de 2022.

Lucas, o padrasto, recebeu uma sentença de 54 anos de reclusão e dois meses e dez dias de detenção, enquanto Helen, a mãe, foi condenada a 54 anos de reclusão e dois meses de detenção, ambos por homicídio, estupro de vulnerável e maus-tratos.

O júri popular considerou os dois culpados por todas as acusações feitas pela então. O casal foi preso em setembro de 2022, após a morte da criança, que foi levada à UPA de Guarus com hematomas pelo corpo, não condizentes com a explicação fornecida de uma queda no banheiro.

Os exames médicos revelaram que a morte foi resultado de espancamento e abuso sexual. A então delegada da 146ª Delegacia Policial de Guarus, Madeleine Dykeman afirmou na época que não foi um acidente, mas sim um crime, e que Lucas foi o responsável pelo estupro e agressões fatais, enquanto Helen foi acusada de omissão relevante por permitir os maus-tratos à criança.

As inconsistências na versão do casal e os resultados dos exames médicos levaram à sua prisão.

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS