PF investiga comércio ilegal de animais marinhos ameaçados de extinção

A carga havia sido comercializada por uma empresa sediada em São Pedro da Aldeia, a qual tem como foco a venda de peixes ornamentais para o exterior

- Publicidade -

Na manhã desta quinta-feira, 4/4, a Polícia Federal deflagrou a Operação Aquarium visando reprimir o comércio ilegal de animais marinhos ameaçados de extinção. Policiais federais da Delegacia da PF em Macaé/RJ cumprem dois mandados de busca e apreensão na cidade de São Pedro da Aldeia/RJ.

A investigação teve início após a Polícia Federal receber um relatório de fiscalização do Ibama, no qual constam informações de uma vistoria realizada em carga de animais marinhos, localizada no galpão de uma companhia aérea no Aeroporto Internacional de Belém. A carga contém 22 peixes ornamentais de diversas espécies, tendo como local de embarque o Aeroporto Santos Dumont e destino final o Aeroporto de Belém.

A carga havia sido comercializada por uma empresa sediada em São Pedro da Aldeia, a qual tem como foco a venda de peixes ornamentais para o exterior. A fiscalização constatou que a nota fiscal apresentada pela referida empresa estava em desacordo com os animais presentes no interior da carga, dentre eles espécimes de Linckia guildingi, uma estrela-do-mar que consta da Lista Oficial da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, os quais chegaram mortos em Belém.

A proprietária da empresa já havia sido investigada e indiciada em 2020 por comércio ilegal de animais marinhos ameaçados de extinção, sendo ela registrou a empresa investigada e manteve a prática ilícita mesmo após o seu indiciamento.

A operação contou com o apoio do ICMBio, que auxiliou na identificação das espécies ameaçadas de extinção, bem como na averiguação da procedência dos animais.

A proprietária da empresa investigada responderá pelos crimes de comércio ilegal de animais de espécie rara ou considerada ameaçada de extinção e falsidade ideológica, além de outros delitos que possam surgir no decorrer da investigação.

A Polícia Federal dará seguimento às apurações a fim de revelar outros envolvidos no esquema criminoso, bem como identificar o local de procedência dos animais ameaçados de extinção, os quais podem estar sendo capturados na Região dos Lagos, estado do Rio de Janeiro.

Fonte: Polícia Federal

Fique por dentro!

Para ficar sabendo de tudo que acontece em Campos e região, siga o nosso instagram @ClickCampos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS